domingo, 20 de junho de 2010

Ideal

A perfeição morava na moça da varanda
E, aquele pobre admirador  não se cansava de observa-la
Ela, não se sabe se por displicência ou por pura maldade, não dava conta da existência do pobre rapaz
E ele, a admirá-la...
Ele, só via sua silhueta lá no longe, mas já era uma alegria pros seus olhos atentos
E ela, a ignorá-lo...
Então, em uma manhã de setembro, ele, criando coragem, bateu na porta da moça e se declarou
E ela, sorrindo, disse que namoraria com ele
E namoraram...
E a perfeição, aos poucos, foi abandonando a moça da varanda
Então, aconteceu...
Ele partiu
Mas não foi pra longe
E todos os dias, escondido, observava a moça da varanda
E ela, a esperá-lo
E ele, a admirá-la...

6 comentários:

Mulherices disse...

Adorei o post
A idealização é mais gostosa que a realidade.
Lílian Buzzetto do Mulherices.

Giuliano Marley disse...

Oh, então basta me declarar que qualquer uma vai namorar comigo.

Eu sou foda e não sabia.


Return to kitchen.

Juliana disse...

é né.
a pura contemplação.
a garotinha ruiva de peanuts.

eu ainda prefiro a realidade...

Carlos Vogel disse...

Curti teus textos cara...
Muito massa esse da moça da varanda!
abraxx

pisovelho.com.br disse...

Não acredito que o amor possa acabar quando conhecemos as pessoas. Aí que descobrimos o verdadeiro amor.

wllllam disse...

A relidade só ajuda quanto se espera pouco.